Benditas Palavras Bem Ditas: Ali

quarta-feira, novembro 26

Ali








Já é tarde, sentam na sala para ver tv. 
É só um motivo para ficarem juntos, cansados, esperando o sono bater. Carinhos da mão na mão, no cabelo molhado dela, enrolada na toalha. Comentam algo curioso que viram na internet e riem de coisas bobas, falam sobre os afazeres de amanhã, ela aproveita para colocar as pernas sobre as dele, adora que as aperte e faça aquela massagem que só ele sabe em seus pés. O assunto na tela é política, saco!, ambos concordam em mudar de canal, ela procura o controle pelas almofadas no sofá, enquanto ele se afasta pra frente e pede para que ela coce suas costas, largas costas. As unhas dela parecem despertar o bocejo dele, ela boceja junto, mas o sono vai nele primeiro, aí ele deita no colo dela. Ela o chama de bebê e ri com a contradição do carinho por ele ser tão grande, esticado. Deitado, ela acaricia seus cabelos e olhando-o de cima, tenta acertar para que lado ele divide os fios. Com olhos fechados, parece sorrir de leve ao receber o carinho dela. O sono ganha aquele homem grande, relaxado, e eu me sinto gigante por ter tanta beleza e amor ali, bem no meu colo e há um tempão na minha vida.

LêF.
out.2014







4 comentários:

Carlos Henrique disse...

Le, como já vi vc dizendo isso aqui, feliz daquele que descobre a magnitude disso: Amor!


Bj do C.H.

Graça Pires disse...

Uma cena do dia a dia, mas com amor...
Abraço.

Bia Hain disse...

Aproveite... amor compartilhado merece ser muito acarinhado. Um abraço!

MARILENE disse...

Momentos ternos, especia e únicos, com uma descrição cheia de magia. Bjs.