Benditas Palavras Bem Ditas: Pelas mãos

domingo, janeiro 13

Pelas mãos








Ofra






Às vezes a estrada fica árida, empoeirada, nos vemos no meio do nada, sem mapa, despidos, sem bússola ou vontade ir. Não há a quem pedir informação ou abraço pra dar coragem. Mas o caminho tem que ser feito, aí a gente vai, vai com força na cabeça e medo nas pernas, sentimento nos ombros e peso no coração. O tempo parece não ter fim, a vida pede passagem e você dá ou vai com ela[...] E quando olha pra trás, foi bom ter dado errado, pisado na lama, ficado só, sentado na sarjeta querendo entregar os pontos e guardá-los de volta no peito porque é sua única opção. O peso vai diminuindo, o caminho vai colorindo, até um gramadinho surge e fica bem legal, mais macio pra pisar. Não dá pra saber se é obra própria, querer muito ou destino, mas tudo muda e já não se anda mais com os pés no chão porque novos sonhos nos carregam pelas mãos.
 
Fernand's
 
 
 
 
 
 
 

4 comentários:

Sentimental ♥ disse...

tudo tem seu lado positivo...

Poeta Mauro Rocha disse...

O importante é que há sempre caminhos e todos eles vão dar no mesmo lugar.

Tenha um ótima semana!

Edilson Cravo disse...

Lê Fernand's:

Que na caminhada possamos encontrar caminhos de paz e que a chegada seja cheia de bençãos e alegrias.

Beijos e linda semana.

Carlos Henrique disse...

Privilégio dos que aceitam a mudança e
seguem em frente.