Benditas Palavras Bem Ditas: Calmante natural

domingo, outubro 14

Calmante natural






Tinhosa, gênio do cão.
Chorosa.
 
Lê sobre anfíbios e cruza as pernas
na biblioteca. Ri anedotas e desmerece
biografias pífias.
Jura que faria melhor. Ombros.
Dedos doem de tanto andar. Tontos.
Dedos riem de tanto escrever. À vont.
 
Poesia, risonha.
Vozes de livros em corredores
vazios de gente. Mede traços de HQ's
e caminha direto ao caixa.






 
 

6 comentários:

Mulher na Polícia disse...

Eu tinha certeza que este blog era de uma jornalista!

Rolei a barrinha só pra constatar!!!

Muito legal esse teu blog!

: )

Michele Pupo disse...

Maravilha vir te ler!

Boa semana.

Um abraço

Sentimental ♥ disse...

mais natural impossível...

O Profeta disse...

Se o mar adormecer em desvario
As ondas não mais se formarem
Se as gaivotas se perderem do ninho
As árvores mais altas tombarem

Se o dia não encontrar a manhã
As nuvens deixarem de chorar água pura
Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
As tuas palavras deixarem de ser raiva dura

Boa semana


Doce beijo

Talita disse...

Sinto-me descrita. Você é linda de se ler .. Beijo!

Felipe Sanches disse...

rio do mistério
que seria de mim
se me levassem a sério?

- Leminski (mais uma vez).