Benditas Palavras Bem Ditas: Um bom dia para uma prece quase pagã.

terça-feira, junho 14

Um bom dia para uma prece quase pagã.





































emma leonard







Aos cutucões, questionamentos, inconformidades e desejos (os publicáveis e os secretos), um brinde! Uma caixa inteira do meu champanhe preferido. Ao trânsito, às vezes congestionado, dos eus que existem aqui dentro, ao sobe-e-desce de emoções que reciclam minhas células, lavadas com lágrimas e sorrisos, o meu amém!

À didádica torta de lidar com meu imediatismo, ao exercício de paciência diário, difícil de colocar em prática (mas eu tento), aos deuses da permissão, obrigada, obrigada, obrigada.

Ao fogo que arde, à ventania nos olhos, às asas nos pés, às forças que vêm de não sei onde, muitas velas acesas, oxalá. Aos momentos atribulados, às portas que bato com raiva e aos espelhos que refletem minha cara inchada de tanto chorar quando estou triste, fogos para comemorar os sinais de que devo cobrar menos de mim e do próximo.

Ao corpo pequeno e moreno, feito por papai e mamãe com dedicação, que abriga todo esse turbilhão e deixa a alma fugir de vez em quando, vida longa para continuar tentando. Tentando acertar, ser feliz, perdoar, ser boa, ser justa, mesmo sendo eu errada, falha, vã e vil inúmeras vezes, porque sou feita de carne, amor, osso, defeito, beleza, sangue, suor, feiúra, palavras e água.

Ah, não anseio a plenitude, calmaria e perfeição, prefiro a graça da busca e inquietação. Por fim, aplausos aos meus pulmões, porque são eles que seguram o rojão, dando um jeito de absorver todo o ar do mundo quando sou ansiedade da cabeça aos pés.


Fernand's










22 comentários:

Felipe Sanches disse...

às vezes, o pensamento toma a forma de uma grande orgia. é tanto desejo junto...

Ana Andreolli disse...

Lindissimo!! uma boa descrição...

OceanoAzul.Sonhos disse...

Grande mulher!
bj
oa.s

Elisa T. Campos disse...

Amei o seu espaço. Lindíssimo. Vou seguir

BENDITAS PALAVRAS BENDITAS.
Obrigada por ter visitado o meu espaço.

George Dantas disse...

Pq definitivamente, agradecer é um ato de regozijo!

Bjão!

'Lara Mello disse...

Muito bom, também prefiro a inquietação, assim nos sentimos vivos! :)

Jéssica Trabuco disse...

... prefiro a graça da busca e da inquietação!
Eu também!
Que graça teria se a gente soubesse de tudo assim tão de graça?
adorei o texto, como sempre.

Edu disse...

Saiba que não está só!

Bejo!

disse...

Viva a vontade de cada vez buscar mais e mais e mais....

Beijoss

Mateus Borba disse...

Pior que não ser é não tentar. Então, sigamos tentando. Um dia se alcança, sejá lá o que se precise alcançar e em que profundidade.

Beijo.

Celso Mendes disse...

Amém, amém, amém...

viver sem a busca e inquietação é ser apenas expectante da vida que passa por nós. e ninguém é só virtude. então vamos, que temos muito o que sonhar.

beijo.

Flá Costa disse...

gente do céu que blog lindo.
os textos as imagens, o layout, tudo.

Parabéns!

Carina B. disse...

Fernanda,
vim retribuir a visita que fizestes ao meu blog e tive uma daquelas felizes surpresas ao encontrar um blog tão bem trabalhado como o teu. Coisa rara, eu acho.

Lindos textos acompanhados por ótimas imagens... Gostei muito, mesmo.

:)

Um beijo.

mfc disse...

O último parágrafo é o remate necessário a um post extraordinário e belo como este!

Danny Vidal disse...

Ah Fernanda, paz sem inquietação é monotonia.
O bom mesmo é a paz que movimenta, que motiva e ativa o ser.
rs

Amei o post.

bjo

Ana Larissa disse...

O texto é de perder o fôlego a cada palavra, mas devo dizer que o final foi realmente o responsável pela pausa prolongada na respiração.

Inquietante e encantador.
Tal como seu blog.

Um beijo.
Fica com Deus.

Thiago disse...

Oi Fernand's

Obrigado por essas palavras que me fazem refletir e ver que a vida é uma "inquietação"; uma eterna caminhada, nunca uma chegada.

Beijos,

Thiago

Menina no Sotão disse...

Quase pagão? rs
Blessed be

bacio

Poeta da Colina disse...

Um brinde enquanto é tempo.

Anônimo disse...

Vejo vc uma menina-miulher. Forte,
linda e apaixonada por si.
Adoro o jeito qu eleio vc.

Raquel Amarante disse...

Freud iria gostar desta sua prece...
Ansiedade é só uma gotinha da sua intensidade.

Marcelo Novaes disse...

Fernand's,


O "quase" é bendito. O triunfalismo pagão é, ao mesmo tempo, exortado e exorcizado, nesta sua prece.






Um beijo!