Benditas Palavras Bem Ditas: Sangue doce

sexta-feira, junho 17

Sangue doce









via web







_

quero tudo que merecer
pau de dar em doido
surra de criar bicho
cicatriz amanhecer

quero castigo
ser presa ao pé da mesa com correntes na canela
sentar no chão, rir com a boca suja e odiar
quero pegar sonhos debaixo do tapete
escolher a dedo uns e descartar no ralo a sobra
quero fugir pela brecha da janela, apagar minha sombra
ser perseguida pelos soldados, cuspir nos revoltados

separar o espírito do corpo, deixá-lo ir pra onde quiser
cuidar da carcaça, fazer dela o que merecer
- sirva-me de cachaça, a mais braba, pra emudecer a garganta
pr'eu cantar com os olhos em brasa.

quero precipitar os pés ao precipício
levantar ferida, amassada, sentir a dor da carne
dispenso a dor da alma:
finca a foice e não tem agulha que costure, esparadrapo
cola ou cuspe que emende uma alma partida ao meio

quero entrar em erupção de surpresa e devastar
com minha lava fervente e contida.

quero ser tempestade, rodar impiedosa
atirar raios para iluminar e assustar
quem prefere o esconderijo

rasgar a roupa da poesia, deixá-la nua em letras
arrancá-la do papel e declamá-la até a língua sangrar
quero formigas famintas nadando nas gotas vermelho-vivo
do meu sangue doce que caírem no chão.

quero me danar nas ruas, respirar o asfalto molhado
confessar amor secreto em becos escuros
estilhaçar vidraças, acordar a vizinhança e não ser perdoada
rolar na lama e deixar uma trilha de nacos de pecado
quero andar descalça, boca borrada, sujar a barra rasgada do vestido
e, cansada na sarjeta, molhar as palavras no gargalo até cair
quero apagar de cara cheia, fincada no teu colo

acordar dolorida, embaixo dos olhos teus
desarrumar lençóis e perder os dias para levantar
quero chorar de tanto rir até molhar a cama
esquecer meu juízo com o teu atrás da porta
e morrer de novo sobre teu corpo


me enterre depois
vou florescer na raíz das tuas paredes
e quando me regar

molha devagar
pra não doer
pra não secar.




Fernand's






_ para acompanhar, ouça isso.






50 comentários:

Dan disse...

li ao som da música.
lindo!

'Quero separar o espírito do corpo, deixá-lo ir pra onde quiser.
Quero cuidar da minha carcaça, fazer dela o que bem entender.
Sirva-me de cachaça, a mais braba, pra emudecer minha garganta
e cantar com os olhos em brasa.'

ta se superando hein gata?
adoro!

bjo e bom fds!

Fernand's disse...

dan, querido,
fico tão feliz quando vc vem aqui... e "ouvir" isso de vc, triplica a alegria. obrigada imenso.

BRASIL BLOG disse...

Fernand's, menina, agora quem emudeceu fui eu!
Mais visceral do isso impossível. Alma partida ao
meio, língua que sangra, perna presa ao pé da mesa:

Quanto requinte! Em palavras e sentimentos.
Aplausos para você!

BRASIL BLOG disse...

P.S- SOU SUA FÃ!

Fernand's disse...

brasil,
fico muito feliz com teu carinho! =)

Felipe Sanches disse...

este poema está pelando! quase me queimei...

Fernand's disse...

felipe,
hahahah isso é ótimo! :D

George Dantas disse...

Estou de queixo caído com a perfeição desse poema! JURO!
Já li mais de uma vez, em voz alta! Até me arrepiei! Sério mesmo!

"Quero rasgar a roupa da minha poesia, deixá-la nua em pêlo, arrancá-la do papel e declamá-la até minha língua sangrar."

A-D-O-R-E-I

Bjão!!!

Fernand's disse...

george,
estou trabalhando nele há alguns dias... juro: fico com lágrimas nos olhos ao ver que alguém consegue sentir um pouco do que eu digo aqui. obrigada mil vezes, querido.

Amanteli disse...

As vezes é preciso.

soudepeixes disse...

quanto mais intenso melhor. adorei mesmo. anamellia.

Genniffer Moreira disse...

Nossa! Adorei cada verso. xD

Fernand's disse...

amantelli,
???






anamellia e genniffer,
obrigada. sejam bem vindas.

Winny Trindade disse...

Gostei especialmente desse.

Abraço meu.

Suzana Martins disse...

Quero a intensidade dos versos escritos aqui escorrendo em minhas artérias...

Beijos querida

Fernand's disse...

winny,
que bom. outro pra vc.







su,
tenho certeza que vc captou tudo!
bj, linda.

eva mooer disse...

não sei se consegui entender tudo,mas achei bem forte suas emoções, nada comparado a flores de jardim.Uma vontade de acontecer de existir.Amei muitas frases que vc desenhou no papel.Dá para criar sobre cada uma delas.
Um abraço para vc e parabéns pela escrita.

Fernand's disse...

oi, eva,
a liberdade para interpretar um poema é direito adquirido quando nascemos. rsrs
realmente não tem nada de flores e borboletas em um jardim colorido. é a desmascaração de sentimentos bonitinhos...

quem escreve dá ao personagem a primeira pessoa, mas pode ser eu, vc ou qualquer pessoa que se identificar.

=)

obrigada.
bjsmeus

Menina no Sotão disse...

Posso querer isso tudo pra mim também?


bacio

Fernand's disse...

lu,
preciso responder???? rsrsr

Sandra Botelho disse...

Eu tambem quero...Tudinhoooooo.Beijos achocolatados

'Lara Mello disse...

Foi uma delícia mesmo ouvir um tango e ler seu texto, tu sabe das coisas, menina! Amei :)

Fernand's disse...

sandra,
ah, tá.





lara,
eu??? quero saber de nada, não. rsrsrs

Flor de Lótus disse...

Oi,Fer!Os queres são muitos, alguns recém-nascidos, outros anitgos, as vezes queremos tanta coisa ao mesmo tempo que quase enlouquecemos.
Beijosss

Milene Lima disse...

Então, a sensação é de emudecimento. Não dá pra impedir os olhos de irem se abrindo à medida em que as palavras são devoradas.

Desculpa, mas devorei tuas palavras, uma a uma, as devorei com voracidade porque não foi possível de outra forma.

Bravo, menina!

Luis Hohmann disse...

Adorei demais...
E que nunca seque...
Bjs

Elisa T. Campos disse...

Li , reli e reli.
ARRASOU.

bjs

primeiro andar disse...

nossa! nem sei oq comentar!

Liza Leal disse...

Uou!
Assim vale a pena rasgar a roupa da poesia... Com finesse.

=**

Georgette. disse...

Também quero rs, texto lindo.

Marco de Moraes disse...

Este poema é absolutamente LINDO.

Gostei do seu espaço, tanto que agora sigo.

Um bom final de semana.

Heat disse...

Caramba.
Foi a coisa mais linda que li em dias.

tu és fodástica!!!!!!!!

Me identifiquei, pq quem se sente inerte, vazio, as vezes quer tudo isso tbm. Quer sentir

mfc disse...

Viver isso tudo sim...
para morrer temos tempo!!
Muito tempo!

Sueli Gallacci disse...

Lindo seu poema! Forte é a palavra que me ocorreu.

Um beijo grande!

нєllєи Cαяoliиє disse...

de forma intensa sempre mais!
Encantadíssima com a música e o vídeo(irá pro meu orkut e meu espaço de vídeo,permite-me?)
Beijo,Fê!

ღ Sensitivity ღ disse...

É um poema muito profundo, intenso e envolvente. Parabéns pela bela escrita e pelo bom gosto musical. Beijinhos.

Thel. disse...

Caramba que poesia! Tem toque, tem cheiro, tem gosto, tem tudo. Adorei!

Parabéns moça.

PS: Foi mal ter sumido, ando numa correria só...

Carlos Henrique disse...

Que aqueles que tem bom gosto sejam atingidos pelos
raios da tua poesia nua, rasgada e sangrenta.

MINHA AMIGA, MEUS APLAUSOS DE PÉ POR TODA ESSA SOPA DENSA
DE SENTIDOS QUE VC NOS DEU FERVENDO. O TEXTO MAIS LINDO
QUE JÁ LI TEU... E A CONCORRÊNCIA É ENORME! *rs

BJ DO C.H.

Carlos Henrique disse...

Que aqueles que tem bom gosto sejam atingidos pelos
raios da tua poesia nua, rasgada e sangrenta.

MINHA AMIGA, MEUS APLAUSOS DE PÉ POR TODA ESSA SOPA DENSA
DE SENTIDOS QUE VC NOS DEU FERVENDO. O TEXTO MAIS LINDO
QUE JÁ LI TEU... E A CONCORRÊNCIA É ENORME! *rs

BJ DO C.H.

Carlos Henrique disse...

Que aqueles que tem bom gosto sejam atingidos pelos
raios da tua poesia nua, rasgada e sangrenta.

MINHA AMIGA, MEUS APLAUSOS DE PÉ POR TODA ESSA SOPA DENSA
DE SENTIDOS QUE VC NOS DEU FERVENDO. O TEXTO MAIS LINDO
QUE JÁ LI TEU... E A CONCORRÊNCIA É ENORME! *rs

BJ DO C.H.

Mari disse...

Quero...

Ana Andreolli disse...

vc quer me matar é?? que coisa linda... tu tá nos meus links favoritos SEMPRE S2

Cantinho She disse...

Conferindo as novidades... ;)
Bjbj
She

Nielson Alves disse...

PLENO

RosaMaria disse...

Vivemos em momentos errados de oportunidades perdidas
E nem sempre somos capazes
De dizer o que precisamos dizer
Quando precisamos dizer...


E só resta uma coisa a dizer:
EU QUERO MAIS!

Beijos

Alexandre Fernandes disse...

A música ferve mais ainda as palavras deixadas por ti. Dá mais plenitude no querer. É algo que arrepia a alma, porque instaura no sentimento algo completo, um sentir intrínseco, que resvala na alma segredos mágicos do amar.

Que perfeito querer. Ao som de tango, uma profunda eloquencia do sentir.

Beijos Fê!

Marcelo Novaes disse...

Fernand's,




Balada de Iansã do Fogo com Exu Caveira.







Um beijo!

Ana Vicente disse...

O post é prefeito!
Eu adoro seu blog!Acho que é o melhor da net!!!
Fiquei lisongeada com sua visita no meu blog!
Volte sempre!
Bjs

Sergio Martins disse...

Maravilhosa canção de denúncia à antipoética humana! Parabéns, bjs!

flávia coelho disse...

bonito que dói