Benditas Palavras Bem Ditas: Poxa.

segunda-feira, dezembro 20

Poxa.



























"Sou um vira-lata
da rua, na tampa do lixo.
Um bicho homem
sem gato nem sapato,
vendido barato,
entregue a um trago.
Dois, três, o quarto amargo.
Perdi o doce e afeto.
Morador de boteco,
jogado nos becos,
coração bate seco
e judia com gosto.
Se tivesse suposto
que tu sumiria, teria
afanado tua carne cara,
tua cozinha rara e preciosa,
minha nêga formosa.
Beijo malemolente,
carinho molengo
que deixa nêgo dormente
cheio de dengo.
Me sobra o desejo de ter sido.
Acabei fodido:
um vira-lata desvalido,
corpo exaurido
pela saudade desmedida
daquele par de coxa,
perdição da minha vida.
Tinha que ser assim, poxa?"




Fernand's
23.09.2010





15 comentários:

Noh Gomes disse...

Mas há de ser

infeliz ou felizmente

Bju

Carla Dias disse...

aaaah, querida, obrigada pela visita, viu?!
Volte sempre que quiser.

E o seu poema, adorei. haha
Muito legal.

Beijo!

Afrodite disse...

Pôxa....
rs..rs..rs..
Beijo!

Flávia Campos disse...

ah! que versos lindos!
falta amor ao personagem, né? há tantos destes pela vida.
pra mim, o amor, assim como as perguntas que diz na propaganda, rs, move o mundo!

obrigada pelas visitas, viu?
é ótimo te ver no meu cantinho!

beijos meus!

Franck disse...

Lembrei-me da música de Chico Buarque: 'É no meio da gataria/pela rua virando lata/eu sou mais eu/mais gata/numa louca serenata/que de noite sai cantando'...
(História de uma gata)
****************************
Bjs*

Iorgama Porcely disse...

Gostei...
Bem engraçado em alguns momentos, ops, deveria ter dito triste ou amargo, mas juro que não senti isso quando li seu texto.

Abraços.

Visita meu outro blog:
http://osonhodeumaflauta.blogspot.com/

Sentimental ♥ disse...

tudo tem um motivo...

António Rosa disse...

Li e gostei muito. Perpassa uma certa amargura... Aproveito para lhe desejar Solstício de Verão muito bom. Abraço.

Ricardo Maciel disse...

Muito bom!
Texto maduro, bem bolado.

Braulio Pereira disse...

aen. poxa.. ehehe


belo bom excelente


beijus...!!

Jorge Pimenta disse...

gramaticalmente, as interjeições captam emoções: dor, alegria, alívio, enfado... acabo de ver na tua poesia a força interjectiva de todo o compêndio. será isso possível? "pôxa"!!!
um beijinho com admiração labial!

Má Midlej disse...

Eu sempre me pergunto isso: tinha que ser assim? rs


Amei seus versos. eu acho complicado versar livremente. mimimi
mas o resultado fica otimo.
bjs

Ana Paula Borges disse...

Gostei moça. =)

Carlos Henrique disse...

Um nêgo que ficou na mão. não valorizou
a nega antes...

AAbentes disse...

VC TEM O DOM.
PARABÉNS.....

TO ENCANTADA COM TUA ESCRITA.