Benditas Palavras Bem Ditas: Mulher.

sexta-feira, dezembro 3

Mulher.



"Mero incidente
Corriqueiro
Ser mulher
A vida inteira..."
Céu




scarabuss





Desfaz o laço com a mesma rapidez com que o aperta. Ontem fervia o que arrefece hoje. Dias sol, dias de chuva. Fogueira onde já foi maré fria. Desce do alto em um segundo e sobe como se pequeno fosse o mundo. Hoje fica. Amanhã sai para não mais voltar. INem tente impedir. Selvagem e suave. Punhado de doce e pitada de azedo. Quer hoje o que não queria. Não quer mais o que desejou. Curva na testa de não sei. Sorriso de sim. Choro de não. Ombro de talvez. Feita de diversos, infinitos e opções. Bela. Rara. Cada uma esculpida uma só vez. Incertezas e quereres: seus ofícios. Pode ser depois o que não era antes... E nunca mais para o que foi durante. Não será mulher se não for inconstante.


Se for diferente, estranhe:
deve ter algum defeito de fábrica.




Fernand's





19 comentários:

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Pelo perfil já vi que temos uma grande fotógrafa, será?


Bjoooooooo

Serginho Tavares disse...

Perfeito o texto!

Lobo disse...

Por essas e outras que tenho medo das mulheres hahaha

Um beijo!

Sentimental ♥ disse...

e cara de tanto faz!!!
inconstância é seu sobrenome.

Pimenta disse...

Na minha opinião, a unica coisa que nos ferra, é a TPM...
O restante é disfarce!
bjo

Anônimo disse...

Eu não sou inconstante.

Fernand's disse...

j.,
eu brinco! rs




serginho,
obrigada.




lobo,
tenha não... a gente morde devagar! hahahahahah

Fernand's disse...

pimente,
o resto dá pra tira de letra! rsrs





sentimental,
muito prazer, sou "fulana inconstante curiosa da silva". hahahaha





anônimo,
adorei a piada, mas retiro a gargalhada se vc for homem, ou estiver com defeito de fábrica.

Cris de Souza disse...

seres de lua...

a-do-ro!!!

beijo.

Cris de Souza disse...

Mulher de finas artimanhas... Vários transes, lances, nuances enredam tuas tramas. Onde o ventre se assanha, lá estás a costurar tuas odes e artimanhas. Teu sexto sentido de flor, foi bordado no umbigo. Tamanho é o seio que traz tua vida ao meio. Mulher de tato, de teias, de deixas... Mistérios enredam teus novelos, coroam de luas os teus cabelos - de estrelas são teus olhos a delirar. Mulher de fusos, de fases, de faces... Oscilas teu humor, bordado à riso e dor, balanças teus neons por cores tortas. Constelações são tuas rotas, ainda que no céu, as vistas sejam mortas. Mulher de intuição, de intenção, de imersão... Dás corda ao coração, do teu íntimo a emoção se acende. E num piscar, acorda pra razão, pois tua é a natureza da arte - de toda parte que surpreende. A força de Fênix lhe faz legítima alusão: só teu pó, só teu pêlo, só teu pulso entende, que das cinzas se renasce sempre. (Da mulher/Cris de Souza)

Sentimental ♥ disse...

amém!

Fred Caju disse...

Ótimo desfecho! Ótimo sábado para ti.

Fred Caju disse...

Ótimo desfecho! Ótimo sábado para ti.

Afrodite disse...

Sem palavras!!!
Nem preciso dizer que amei o convite e mais ainda conhecer esse lugar!
Pode deixar que já puxei a cadeira e me instalei!
Que venham os próximos,tá?
Um beijo enorme!

Braulio Pereira disse...

que lindo

mulher desejada
diosa menina
flor perfumada
cisne em água cristalina

bom fim de semana

beijo!!

*Pri disse...

Ser mulher é uma dádiva (e, ás vezes, uma pequena boa maldição)... hhehe
Beijos!

Alexandra Moraes disse...

Lindo texto, "benditas palavras bem ditas"!

Gostei de sua visita e de suas letras, volte sempre. Eu voltarei!

Fernand's disse...

alexandra,
obrigada. seja bem vinda.





pri,
concordo plenamente! seja bem vinda.






braulio,
vc sempre um fofo. obrigada.

Fernand's disse...

afrodite,
obrigada, minha linda. seja bem vinda.




fred,
que bom que gostou. seja bem vindo.





sentimental,
=D





cris,
seja bem vinda. amei tuas palavras!