Benditas Palavras Bem Ditas: Somos.

segunda-feira, setembro 6

Somos.


Via web

Não consigo me ver fazendo parte dessa nação que os políticos dizem estar sorrindo. Ontem fui tomar uma vacina que só é aplicada no hospital municipal Lourenço Jorge, Barra da Tijuca, nenhum hospital particular tem. Fui atendida rapidamente, o hospital estava vazio. Porque era final de semana. Ao sair, ouvi muitas histórias, daquelas que você tem vontade de chorar! Não havia um clínico para atender. O último plantonista havia saído às 17h00 e avisou que não voltaria porque estava cansado. Talvez chegasse algum médico às 20h30. Talvez? Talvez. Respondeu a segurança.

Senti um nó na garganta. Eu posso pagar um plano de saúde, mas nem deveria - pago meus impostos para ter saúde. Fiquei indignada com a minha inefável impotência diante das reclamações daquelas pessoas que tinham a dignidade violada na cara dura! "Só atente emergência, dona!". "Quer dizer que preciso chegar morrendo para ser atendida?". "É a nossa realidade". 

Às vezes receio tornar-me uma pessoa cética. Perdoem o desabafo, mas conheço boa parte do Brasil e sei que somos um país lindo, que brilha pela diversidade, riqueza de bens naturais, etc. Por que não há governantes que valorizem o povo que somos?

Merecemos  o mínimo: respeito, direitos e deveres! Fora os bens sociais. E o que vemos na reta final das campanhas? Candidatos que parecem personagens de uma história inventada por marqueteiros que vendem um produto. Brigam para provar quem violou os dados de quem, almejam números, somos apenas números, votos! Cenografam seus programas com favelas fictícias e lutam, lutam muito pelos interesses, os deles. Vendem o que não são e não pagarão, porque é só um teatro. Um espetáculo (trágico), onde são eles que sorriem porque nós somos os palhaços!



Fernand's




17 comentários:

Zuza Zapata disse...

É delicadissimo Flor e por muitas vezes me sinto exatamente como você se sentiu. E junto de tudo vem a sensação de impotência. Acho que me tornei uma pessoa cética. Não acredito em mudanças a curto prazo para nada disso. Está tão enraizado na nossa cultura essa politicagem, o conformismo. E me enquadro nisso também. A relação que temos com os políticos era a de que eles estão fazendo favor para nós. Quantas vezes já ouvi: "Fulano rouba mas pelo menos faz alguma coisa". Esse é pensamento.

E me da raiva. Me da raiva andar pela cidade nessa época e ve aqueles cartazes com sujeitos felizes cheios de photoshop na cara. Ou carros tocando musiquinhas felizes. Ou horário político onde o que se vê é que quem tem mais e pode investir mais em marketing sai na frente. Eu devo ser louco. Mas acho que isso tudo está errado. Propaganda política pra mim é uma das coisas mais grotescas que existe!

Daria pra ficar escrevendo horas aqui sobre isso... imenso beijo Flor!

Fernand's disse...

Zuza,
a genet vê na televisão e sofre, mas passa. Quando a gente vê de perto, marca. Fiquei indignada ontem. Me sinto um número em série. Apenas. Ainda bem que ainda tenho discernimento e poder de raciocínio. E quem não tem?

Lastimável mesmo. Bjs pra ti.

Zuza Zapata disse...

O mundo é matemático demais! O homem precisa ser mais humano.

Ah, queria falar também do teu bom gosto para escolher as fotos dos posts. Uma mais linda que a outra. Essa do palhaço é sensacional.

Beijos moça!

Cor de Rosa e Carvão disse...

Ai Fernandoca, estamos sem alternativas. Esse povo pensa que somos seus fantoches, além de uma mina de diamantes: estamos sendo sempre explorados... Um mar de vergonha. Sempre.

Queridona, também adoro Magamalabares. Aliás, adoro todas as composições de Brown para a sua diva. Hehehe. Afinal, sou [Verde, Anil, Amarelo] Cor de Rosa e Carvão.

Beijocas

Fernand's disse...

Cor de rosa,
penso que só a educação salva. Caso contrário, continuaremos nesse mar de lama e vergonha.

Amo Brown. Que cabeça e criatividade... Além disso, sua diva e parceira é única.

Bjs, minha linda.









Zuza,
por isso eu sou humanas, nada de exatas! rsrs

Obrigada. Sou fascinada por imagens, elas falam por si só. Bjs.

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

É uma puta falta de sacanagem... :/

Talvez aquela velha frase dos livros de história da qual ninguém lembra a autoria mas todos lembram o quanto bom seria, deva ser levada em conta... "no dia em que o último padre for enforcado nas tripas do último governante..."

Putz, tem coisa pior, Fernand´s... cê viu o vídeo do Lula da década de 80 e o de agora? Ele foi abduzido?

Pra quem não viu indico o link, o título sugestivo é ACORDA BRASIL:

http://www.youtube.com/watch?v=_LvF18nmXw4

Pimenta disse...

Quer saber o mais triste?
Um colega do meu marido que disse, não sei de quem é a autoria, mas a triste realidade..
"Quandos estamos fora(no exterior), o Brasil nos dói na alma.
Quando estamos dentro,o brasil nos dói na pele."
E é vero...
bjo

Tuca Zamagna disse...

Gostei do seu post, Fernanda. Do texto, da dramaticidade e da sinceridade. Mas não concordo com alguns pontos de vista seus.

Você diz ter medo de se tornar cética. Esse risco, por exemplo, eu não corro. Sou cético desde os 20 e poucos anos. Em relação aos políticos, não os vejo tão ruins assim. Não acho a classe (ou categoria) política nem melhor nem pior que outras categorias profissionais que conheço bem. A dos jornalistas (à qual pertenço por formação e prática de muitos anos) e a médica (à qual pertenci como estudante universitário), por exemplo. O que digo dos políticos, digo dos médicos (aí incluídos os dentistas, enfermeiros, farmaucêuticos etc) e dos jornalistas: um quarto deles não tem competência, outro quarto não tem caráter, e a metade restante não tem ambas as coisas. Não existe nenhum profissional bom nessas classes? Existe,sim, mas são residuais; ocupam, vamos dizer assim, os interstícios moleculares do tecido podre.

Quando você fala da péssima qualidade da saúde pública, eu concordo. Mas não quando você atribui isso aos políticos. Há outros agentes responsáveis por essa degradação. A começar pelos médicos, que já se formam pensando em montar um consultório. Trabalhar no serviço público é só um bico enquanto não têm dinheiro nem pacientes para viabilizar o consultório. Sem falar que, na maioria dos casos, é nos hospitais públicos que eles aprendem, treinando em pacientes pobres, a medicina que não aprenderam na faculdade. Porque as faculdades de medicina no Brasil são péssimas. E digo isso por ter estudado numa que não foge a essa regra, embora seja até considerada uma das melhores: a da UFRJ.

Enfim, eu poderia passar horas falando disso em relação a essas três categorias, mas o que importa na verdade é que essse quadro lamentável se estende às demais categorias profissionais. E por isso eu me pergunto - e não é de hoje - como eu posso satanizar os políticos se o diabo, de repente, é meu vizinho que, não sendo político, sataniza os políticos e lava as mãos e fecha os olhos para a sua própria (ir)responsabilidade como integrante de uma categoria igualmente responsável pelas mazelas brasileiras afetas à sua área de atuação.

Claro está que eu também não sou inocente nesta história. Fui cúmplice, por exemplo, de um dos maiores responsáveis pela manutenção e agravamento das desigualdades sociais e pela desinformação galopante das classes B, C e D deste país. Um homem que montou o seu império como principal beneficiário dos capitais norte-americanos que financiavam as atividades de comunicação durante a ditadura: o "Dr." Roberto Marinho, para quem trabalhei em O Globo e na TV Globo, e cujos herdeiros continuam a filtrar e deformar, de acordo com seus interesses empresariais, a maior parte das informações que alimentam o "saber" da maioria da população brasileira.

Apesar de ver as coisas assim, apesar de ser um cético, não caio em desânimo, na desesperança, Fernanda. Porque acredito na Vida (como um todo, não só na vida dessa predatória e arrogante espécie que se julga superior às demais) e nas Pessoas (como indivíduos, não como parte de categorias, partidos, religiões ou mesmo da Sociedade ou da Humanidade). Ou seja, eu não acredito no Homem mas adoro os homens... sobretudo os do sexo feminino, claro!

Beijos

Nah disse...

Fer (posso te chamar de Fer?), adorei o texto. Infelizmente, se isso acontecesse só ai na sua cidade não seria "tão complicado" consertar. Mas, como é no Brasil inteiro, os governantes acham difícil né?! Eu sei bem o que você sentiu porque é o que eu sinto toda vez que vou à uma consulta em uma Unidade Básica de Saúde. Ao contrário da minoria das pessoas, eu não posso pagar um plano de saúde, por isso, dependo da boa vontade dos plantonistas que não olham na sua cara e fazem uma consulta em 2 minutos! Às vezes, em menos tempo.

Estou morando na minha atual cidade há quase 3 anos. Cidade do interior de São Paulo, que não cresceu ainda porque a administração não tem visão e só governa em interesse próprio. Mas antes disso eu morava em outra, ao lado da cidade de São Paulo em que tudo funciona. Tudo é lindo. Quem mora nela fala que vive numa bolha, porque só quando atravessa o rio consegue ver os problemas do país. O nome da ciade? São Caetanop do Sul. Lá tem um exemplo a ser seguido, basta só os governantes pegarem como exemplo alguns projetos que foram implantados na cidade e deram certo. Propagandas à parte, queria dizer pra ti não perder a fé nas pessoas, não ser cética. ainda há esperança (sou muito otimista, eu sei, mas ainda tem gente boa nesse mundo capaz de fazer alguma coisa, eu acredito nisso).

*bjoO!
=]

"Só enquanto eu respirar, vou lembrar vc.." disse...

Fê mais uma vez ARRASOU em seu desabafo em forma de poesia!
Sabe Fê eu tbm fico como vc, indignada em ver essa realidade na vida de muitas pessoas.....é uma pena que realmente somos quase "chacotas" nas mãos desses politicos que falam um bla bla bla surreal, enquanto muitos apenas precisam de um alivio para suas dores
Essas dores estão espalhadas em todas partes desse Brasil. Sim nosso Brasil que hoje comemora-se a sua Independencia.
Na verdade o povo ainda infelizmente tem toda dependencia desses politicos que nem ao menos se sensibilizam com o grito de socorro do povo, que clama por coisas pequenas.Nós apenas queremos viver.

"Só enquanto eu respirar, vou lembrar vc.." disse...

Fe , um otimo domingo para vc e beijos meus tbm!!!!Ameiiiiiiiiiiiiiii

Fernand's disse...

Francisco,
isso não é falta, é excesso de sacanagem! O Lula do povo já era há muito tempo... Isso é utopia hoje.








Pimenta,
é isso mesmo. Gostei da definição!








Nah,
há muito projetos que podem dar certo mesmo. Basta a força de vontade dos governantes, porque recursos o país tem. Ainda acredito no ser humano, não em todos, claro! rsrs







Cris,
relatei o que vi em apenas uma hora, imagina o que não acontece no dia a dia em centenas de hospitais públicos Brasil afora? Triste. Ainda acredito que a grande solução está na educação.

Um ótimo feriado pra ti tbm. Hoje não é domingo. rsrs

Fernand's disse...

Tuca, vamos lá:

Apenas receio tornar-me cética, mas de acordo com a educação que tive, acredito ser difícil isso acontecer. Em todas as classes profissionais há as maçãs podres, claro, mas me referi especificamnete aos políticos porque estamos em fase de campanha e porque eles têm o poder da máquina. Se quiserem, podem mudar muita coisa, no mínimo dar dignidade de vida para o povo, que vota cheio de esperança.

Infelizmente sem educação nada se resolve. Quer um exemplo? Ga-ro-ti-nho. Não preciso falar mais nada. Essa figura faz parte da máfia, como muitos outros e pode ser eleito. Muitos outros tbm são, mas me refiro à evidência de seus crimes, infelizmente o povo não tem poder de discernimento, vota em quem promete um pedaço de pão.

Aí entro em um dilema: o próprio povo vende a sua dignidade. Logo, volto à questão da educação. Sem ela não conhecemos nem os nossos direitos, não temos poder de argumento, menos ainda de reivindicação.

Ainda dentro da educação, concordo com o ensino precário que o Brasil oferece. Me formei em jornalismo com gente que não sabia escrever, com gente que acha que BBB é programa formador de opinião. Isso acontece em qualquer cadeira acadêmica, que dirá no ensino básico, onde as crianças chegam ao 3º ano sem saber ler. Isso é concebível? Par mim não, mas é a realidade. Onde estão os pais que não reivindicam a alfabetização dos filhos? Provavelmente preocupados com o trocado para comprar o feijão do dia seguinte. A educação dos filhos é o que menos importa. Claro que não são todos.

Conheço muito bem a história do Roberto Marinho, não vou alongar esse assunto, mas sabemos o porquê disso, né?! Porque o governo da época também foi beneficiado.

Todos nós somos responsáveis pelo que acontece em nosso país, na nossa casa, somos parte da mola. Mas te garanto, eu faço a minha parte, memso que seja uma pequena contribuição. O diabo que mora em mim em tenta, sim, mas meu caráter e paz falam mais alto. Eu respeito o próximo porque assim desejo que ele faça comigo.

Seja bem vindo ao Benditas.
Grande bj.

Nêgo disse...

Educação e saúde, sem isso fica dificil, dar vale leite, vale passagem , vale escola, vale filho , vale o cacete, nao adianta nada. Lula nunca foi popular, é um populista safado, e como esse país é feito de 90% de população pobre sem educaçao, um vale vale um voto!

Melhor dar o peixe do que ensinar a pescas , vale mais votosss.

Já perdi as esperanças, Dilma, Serra, Tiririca rsrrs , nada vai mudar, só mudam os interesses ...deles é claro. Somos um país engatinhando, daqui a 1000 anos tenho esperança desse país ser dos brasileiros e para os brasileiros , por enquanto ele é dos politicos.

Bjs

Ps -como está a branquinha?

Fernand's disse...

Nêgo,
tapar o buraco com esses "vales" é um engano ideológico e barato. Matar a fome hoje não resolve, concordo com vc, é preciso ensinar o povo a buscar o seu. Aí entra a educação, só ela salva, resolve, redime, constrói e prepara. Somos um lindo país, infelizmente cheio de salafrário que quer mais que o povo se dane.

Acabei de chegar da clínica, o último hemograma trouxe resultados positivos. Estou cada vez mais aliviada, talvez ela já volte pra casa hoje. Obrigada por perguntar.

Bjs

Nêgo disse...

É isso EDUCAÇÃO E SAÚDE, sem isso fica impossível.
Fico feliz que miss branquinha está se recuperando. bjkas

Fernand's disse...

Nêgo,
impossível mesmo.
Aos poucos ela vai ficar boa... Agora é esperar a calcificação. Obrigada pelo carinho.